Nutrisafra Fertilizantes Ltda | Fertilizantes de Alta Performance

NUTRIÇÃO DE ALTA PERFORMANCE PARA PRODUÇÃO DE CAFÉS ESPECIAIS 16/04/2020

café nutrisafra

 

Engenheiro Agrônomo André Terra
Engenheiro Agrônomo Heitor Takahashi
Departamento Técnico – Nutrisafra Fertilizantes

   O café é uma cultura originária do norte da Etiópia, pertencendo assim a família das Rubiáceas; dentre as espécies existentes no mundo a principal é a coffea arábica por apresentar um sabor mais refinado, aromático e suave, representando até 70% de toda a produção mundial. A cultura do café é amplamente cultivada em regiões tropicais, onde normalmente os solos apresentam baixa fertilidade; aliado a esse fato a cafeicultura apresenta índices elevados de extração de nutrientes, sendo um cultura exigente em relação a quantidade de nutrientes demandados, porém ao mesmo tempo rústica, se adaptando em diversas regiões com tipos de solos distintos.  O Brasil atualmente é o maior produtor de café a nível mundial, reconhecido internacionalmente como fornecedor de café e com baixo valor agregado, quando se comparado a países como Colômbia, Guatemala, Costa Rica e outros que são reconhecidos internacionalmente pela produção de cafés especiais, com atributos de sensoriais recebendo inúmeros prêmios por qualidade.  

  O Brasil por sua vez, mesmo sendo um grande produtor, ainda explora de maneira escassa o mercado de café de maior valor agregado em virtude do uso de tecnologia de produção antiquada, tratos fitossanitários inadequados e principalmente a forma de comercialização. Dessa maneira recomendamos o uso de um Programa Nutricional Nutrisafra à produção de cafés especiais.

  A cultura do café para se obter o máximo de produtividade e qualidade precisa de um grande estimulo para o crescimento de sua parte aérea anualmente, pois fisiologicamente o ramo produtivo se desenvolve  sempre no ano anterior, dessa maneira todos os anos temos ramos em crescimento e ramos em produção; por isso o uso correto dos fertilizantes é de grande importância para o sucesso da atividade.

  A nutrição de alta performance para  cafés especiais se baseia no uso racional dos fertilizantes aliados a um adequado manejo fitossanitário; hoje muitas lavouras de café são demasiadamente fertilizadas, propiciando assim um excesso de nutrientes, onde a planta entra em períodos de estresse pelo desiquilíbrio nutricional afetando principalmente o seu crescimento e o enchimento de frutos. Diversas regiões produtoras de café baseiam o seu manejo e a sua adubação baseada em informações da década de 70, onde as tecnologias de produção estão bem defasadas em relação as necessidades das variedades atuais, aliadas a novas práticas eficientes de manejo.

Um dos primeiros passos para o sucesso da atividade cafeeira é a implantação das áreas com o correto uso de fertilizantes e corretivos desde a sua implementação. Dessa maneira um dos primeiros passos para lavouras de alta performance é a sua correta implementação. A partir da análise de solo estabelecemos o tipo e os teor de calcário necessários a área; a fim de permitir uma faixa de pH de solo entre 5,8-6,8; uma saturação de bases entre 70-80%. Outro ponto de muita importância é verificar como estão os nutrientes cálcio, potássio, magnésio, alumínio e hidrogênio no complexo de troca de cátions do solo.

Nutrição x Qualidade

  A nossa orientação para a produção de café especiais se baseia em uma nutrição equilibrada com o diferencial de utilização de produtos que não contenham cloro na sua composição. Esse fato é comprovado através de trabalhos científicos que avaliaram a ação da enzima polifenoloxidase, onde, quanto maior a quantidade e atividade dessa enzima, melhor é a qualidade do café em questão. Observa-se, também, relação direta entre a atividade enzimática com o índice de coloração e açúcares totais.

A polifenoloxidase é uma enzima de base cúprica, facilitada pelo excesso do íon Cl-, ocorre a precipitação do Cu2+, que reduz a ativação da enzima. Isso se explica através de altas quantidade de cloro, fornecido pelo cloreto de potássio em formulações comerciais tradicionais, sendo um efeito direto para a qualidade.  Um efeito indireto da adubação do cafeeiro na forma de KCl, é quando plantas que recebem elevadas quantidades de cloreto aumentam o conteúdo de água, um maior teor de umidade nos frutos favorece a proliferação de micro-organismos oportunistas, produzindo fermentações indesejáveis e menor atividade da enzima.

café nutrisafra

Programa Nutricional Nutrisafra

Adubação de Plantio

  Após realizada as correções iniciais do solo, sugerimos a utilização do fertilizante Magmaton, rico em ácidos húmicos, fúlvicos e aminoácidos, para um estabelecimento precoce das raízes e proporcionar uma maior resistência adversidades climáticas. Contém elevada CTC, o que irá garantir um maior apro-veitamento dos nutrientes que serão aplicados.

  A fonte de fósforo escolhida é Biorin Plus. O Biorin é uma fonte de fósforo de liberação gradual e micro-organismos determinando o equilíbrio físico, químico e biológico que o solo e as plantas necessitam. Dessa interação em sua formulação origina-se uma flora microbiana de excepcional qualidade que administra as reações de ciclagem e fluxo de vários nutrientes imprescindíveis para o bom desenvolvimento da planta, potencializando a fertilidade do solo e garantindo uma maior longevidade a cultura.

  Associado a esse manejo, sugerimos o uso parcelado em duas aplicações de MAP Purificado com o bioestimulante Aminomagma e do fertilizante líquido Aminosafra Maxi, via drench ou barra de herbicida. Essas aplicações visa o fornecimento de nutrientes complexados em aminoácidos, facilitando a absorção e nutrindo de maneira mais eficiente, proteger as plantas de estresses abióticos e estimular as gemas de crescimento, o desenvolvimento da parte aérea e de raízes.

Adubação pós plantio e de 1° e 2° ano

  A cobertura para o período de crescimento até 2 anos de idade deverá ser realizada com Nutri-K, produto a base de Nitrato de Potássio de origem natural, mais conhecido como o famoso “Salitre do Chile”, afim de suprir as exigências nutricionais de crescimento. O Nutri-K o nitrogênio está na forma de nitrato de fonte sedimentar, não apresenta perdas por volatilização, sendo um produto que entrega 100% do nitrogênio em sua composição.  Junto com os tratamentos fitossanitários do cafeeiro, sempre recomendamos a aplicação do Aminomagma e do Aminosafra Maxi.

Adubação de Produção

  A partir dos três ano de idade, sugerimos verificar os teores de fósforo do solo para produção, verificando anualmente via análise de solo, e caso seja necessário utilizamos a reposição com o Biorin Plus em pós colheita associado ao Magmaton.  A adubação de cobertura realizar com o Nutri-K a fim do correto aporte de nutrientes à cultura em três parcelamentos anuais, durante o período chuvoso e seguindo a aferição via análise de folha.

  Caso seja necessário elevar os teores de potássio, deverá ser utilizado o Potamag, fertilizante a base de Sulfato de Potássio e Magnésio de origem sedimentar e também sem a presença de cloro em sua composição.

   Recomendamos ainda, o uso do Aminomagma associado aos tratamentos fitossanitários da cultura e o Nutri-K (100% solúvel em água) via drench ou na barra do herbicida, parcelado em duas vezes ao ano no período chuvoso junto com o tratamento fitossanitário de solo.

Nutrição Foliar

  Além das aplicações dos fertilizantes sólidos via solo, sugerimos ainda a complementação da adubação com aplicações de fertilizantes via foliar, divididos em 4 aplicações descritas abaixo, com formulações e recomendações para atender cada fase fenológica do cafeeiro.

  Aplicação Pós-Colheita: A aplicação de Aminomagma visa a rápida recuperação da planta causados pelo estresse da colheita e Nutriphosfito de Cobre que irá ajudar no aspecto nutricional e irá aumentar a resistência da planta frente ao desenvolvimento de patógenos.

  Aplicação Pré-Florada: Aplicação de Aminomagma visando estimular a floração e do Super CaB para garantir o pegamento dos botões florais e evitar o aborto dos frutos.

  Aplicação Pós Florada: Aplicação de Aminomagma junto com o Aminosafra Impulse e NutriCoMo como o objetivo de bioestimular a planta e a nutrição de micronutrientes.

  Granação: A aplicação de Aminomagma e Nutriphosfito de Potássio que irão auxiliar no enchimento de grãos, aumentando a produtividade e peneira, e estimular a autodefesa das plantas contra doenças.

  O Programa Nutricional Nutrisafra para produção de cafés especiais tem como objetivo orientar os produtores e seus técnicos especializados a preencher as necessidades nutricionais das culturas, contem-plando uma nova metodologia de manejo agronômico, que prioriza além produtividade, a qualidade e a produção sustentável do café.

  A preferência dos consumidores por cafés de qualidade não ocorre apenas no mercado internacional, mas vem crescendo também no Brasil. A qualidade e a certificação de origem são aspectos que permitem o produtor agregar valor ao seu produto e vendê-lo por um preço superior ao cotado no mercado.

café nutrisafra